Ângela clemente

Recebeu a sua formação em dança na Escola de Ballet Gulbenkian e na Escola de Dança do Conservatório Nacional, em Lisboa.

Após a sua graduação, em 1980, ela foi aceite pela Companhia de Ballet Gulbenkian, onde dançou papéis, em obras de Jiri Kylian, Hans Van Manen, Christopher Bruce, Lar Lubovitch, Vasco Wellenchamp, Milko Sparembeck, e muitos outros. Em 1985, foi premiada com uma bolsa da Fundação Calouste Gulbenkian para continuar os seus estudos no Centro de Rosella Hightower de Danse, em Cannes e posteriormente em Londres, com Yuri Chatal, um membro do corpo docente do Royal Ballet School.

Em 1985, Ângela foi convidada a integrar o Ballet Luzerne pelo diretor Ricardo Duse.

Em 1986 entrou para o Ballet de Munique na Bayerische Staatsoper onde permaneceu até 1992, dançando muito do seu vasto repertório de dança clássica: Lago dos Cisnes, Giselle, A Bela Adromecida, Don Quixote, Quebra Nozes. Também dançouos bailados de John Cranko: Romeu e Julieta, Jogo de Cartas, A Megera Domada. Dançou ainda todo o reportório contêmporaneo da companhia.

Em 1992, Ângela voltou para o Ballet Gulbenkian como bailarina principal adicionando novos papéis ao seu repertório em ballets de OhadNaharin, Mats Ek, Mauro Bigonzetti e Itzi Galili. Permaneceu lá até se reformar em 2003.

Em Janeiro de 2010 ela foi convidada para integrar o corpo docente na Escola de Dança do Conservatório Nacional, onde ensinou até 2015 o 1º, 2º, 3º, 4º 5º, 6ºe 7º anos de técnica de dança clássica.

Atualmente ensina na Dance Spot: Técnica de Dança Clássica, Repertório e Variações e Barra de Chão.